segunda-feira, 20 de abril de 2009

TEMPO, ESSE CANALHA...



Da minha amiga e colega Malu Fontes recebo por e-mail a seguinte mensagem: Mila faz 25 anos hoje. Último aniversário em casa. Vai embora para Portugal no primeiro dia útil de agosto, forma em junho. Vai casar, fazer mestrado em Coimbra e trabalhar meio turno na fnac. Simples assim. Mila é a filha de Malu que até outro dia era uma menininha...

Amanhã, minha filha Carícia (essa aí da foto com o ursinho) faz 19 anos. Ela está há um ano em Brasília fazendo Comunicação na UnB. Será o primeiro aniversário que ela passará longe de casa. Longe de mim... Como diria meu pai, quando estava de posse das suas faculdades mentais, é a máquina inexorável do tempo... Segundo Malu, o tempo não é inexorável mas sim ineCHORÁVEL... Porque não adianta chorar. Ele leva tudo e nos deixa um par de coisas tortas: rugas, osteoporose... aff!

E eu não quero ter a elegância e a sabedoria dos poetas Caetano e Gil. Queria mesmo era chamar o tempo, esse canalha, para um acerto de contas!

4 comentários:

katy disse...

Olha querida, ñao é mesmo facil, mais eles crscem criam asas e voam, e nós ficamos so na saudade,
bjo enorme muitas felicidades pra ti e tua princesa!!bj*

Rita Carvalho disse...

Pois eh Su..minha Thais ta como a Caricia estava pequenininha com quatro anos..obrigadao pelo email...vou parar de apressar o tempo p ela crescer logo e curtir cada segundinho com meus pimpolhos que sao uns anjinhos de fogo..nada de zen mesmo na China.
Te mando um cheiro daqui com carinho especial
Ritinha

Mônica disse...

Sú, minha frô. Tô passando por isso também e sei bem o que você e Malu estão vivendo. Clarinha se mandou este mês pro RIo, pra passar uns tempos com o pai (e com o namorado). Meu coração tá apertadinho (cê imagina o que é isso pra uma canceriana, né?), mas não posso atrapalhar a construção da história dela. Tô roxa de saudade. beijão,
Mõnica Bichara

Fatima Dannemann disse...

o tempo pode ser inechorável
mas seu post me emocionou... muito lindo!!!

as crianças crescem viram homens e mulheres. meu sobrinho mais velho casa no fim do ano, outro "merendou antes do recreio" e virou pai aos 20 anos, minha sobrinha mais nova virou para mim e disse: "eu já sou quase uma moça, tenho sete anos, já faço letra cursiva e conta armada"...
meus sais e meus cremes anti-rugas, urgente: não vi o tempo passar... aliás, acho que o tempo nem passa, nós é que passamos batido por ele...

beijos

Fatima - fã e acompanhadora de seu blog...