sexta-feira, 3 de outubro de 2008

RECORDAR É VIVER?

Das oito pessoas confirmadas para o almoço só uma não foi. Cercado de grande expectativa, o encontro de ex-colegas foi animado. Fotografias antigas e muitas risadas. A cada pessoa que chegava, ficava evidente a dificuldade em lembrar de alguns e a facilidade em reconhecer de outros. Quem não lembrava, tentava disfarsar com um sorriso amarelo, mas de quem lembrava, recebia logo um abraço afetuoso de quem nunca foi esquecido.
Como é bom isso! Eu já tinha até me esquecido!
Com as fotos em preto e branco já amareladas pelo tempo misturadas com outras cenas digitais disparadas de moderníssimos telefones celulares, foi assim o nosso reencontro, recheado de recordações umas vívidas e outras nem tanto. Mas o melhor mesmo foi saber das muitas histórias da vida de cada um.
Embora um pouco tímidos no começo, afinal são muitos anos sem se ver... Desde 1979! Mas ao final do almoço parecia que não tinhamos nunca nos separado e estavamos todos contando uns aos outros tudo o que aconteceu nas nossas vidas desde que saímos do colégio. E foram tantas as histórias... Todo mundo se formou. Teve gente que se casou logo, teve gente que se casou depois, teve gente que se separou. Teve quem nunca casou. Teve até quem se separou e casou de novo com o mesmo marido outra vez! Teve a história de quem está casado até hoje com a mesma pessoa e é feliz e assim por diante.
Atualizar tudo que aconteceu não foi fácil. Por isso, o encontro ficou com gostinho de quero mais...

Um comentário:

Monica Monteiro disse...

Rever vocês foi tudo de bom. Reconhecer em cada um pouco ou muito do que éramos em 78 e 79 até me revigorou. Que bom poder constatar que amadurecemos com charme e bom humor.

Deus abençoe a todos

Beijos

Mônica