sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

O SENHOR PERFEIÇÃO

Teria que ser um pouco mais novo. Talvez um pouco menos velho. Um tiquinho mais alto ou melhor, menos baixinho... Não seria mal se tivesse mais grana ou se fosse menos duro. Teria que ser mais relax ou menos estressado.
Tinha que ser bem carinhoso e atencioso, mas era necessário que não fosse ciumento nem possessivo, nem autoritário, nem dominador. Machista, nem pensar! E seu amor teria que ser maior do que tudo, o que não é pouco!
Aliás, a sua melhor qualidade seria essa: ser completamente, loucamente, irremediavalmente apaixonado por você. Além do kit básico, é claro: ser companheiro, romântico, sincero, compreensivo, sensível, honesto e fiel. Afinal, confiança é ponto básico para o sucesso de qualquer relacionamento. Precisa ser inteligente, chamoso, um gentleman, mas sem ser formal.
Na cama, não precisa saber o kama sutra de trás pra frente e nem ser um lobo insaciável, mas deve fazer amor gostoso, exatamente do jeitinho que você gosta. Para deixá-la feliz, plena e completa. Coisa que toda mulher sabe que não é fácil!
Acho que depois dessa descrição toda, você já deve ter desconfiado que esse Senhor Maravilha não existe, né? E que deve ser mais dificil encontrá-lo do que... Sei lá... Não consigo encontrar uma metáfora que posa fazer uma comparação à altura desta dificuldade. É quase uma impossibilidade.
Aí, você olha para o lado e vê aquele sujeito com quem você está namorado, casada, vivendo, sei lá... O cara atual. Você olha e vê que ele não é nem novo nem velho, nem alto nem baixo, nem gordo nem magro, nem pobre nem rico. Às vezes ele é estressado, mas outras vezes é relax...
Você vê o quanto ele é gentil (quando não está de mau humor). O quanto ele é carinhoso (quando vocês estão numa boa), o quanto ele é romântico (quando quer lhe conquistar), o quanto ele é companheiro, sincero, honesto e fiel (mesmo que não seja sempre). Mas é um cara confiável...
Você percebe o quanto ele a faz feliz, mesmo que de vez em quando lhe faça ficar triste. Mas você pensa que às vezes ele também deve sentir-se sozinho ou triste, quando você não está de boa maré. Então você se lembra das noites em que ele te embalou feito criança. E das inúmeras vezes em que ele te fez vibrar como nunca! Aí nesse ponto, é que você vai perceber que nem todos os homens são iguais: o seu é o melhor!

Um comentário:

Big Carl of Bahia disse...

texto lindo! Rubens deve estar numa alegria só com seu artigo. Um beijo querida amiga.