quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

O BANCO DA PATRÍCIA

Minha tia Célia, que é cliente do Banco do Brasil desde os tempos do MIL RÉIS e do VINTÉM, me chamou esta semana para uma conversa ao pé do ouvido. Quase cochichando, me perguntou muito preocupada sobre uma tal de Patrícia que era a NOVA dona do Banco do Brasil.
- Patrícia, tia? Que Patrícia? Tá maluca? respondi-lhe com outra pergunta.
- É que eu estou ACHANDO que o Banco do Brasil vai ACABAR!... sussurrou minha tia toda assustada, preocupadíssima com a sua poupança.
- Oxente, tia Célia! De onde você tirou essa idéia de que o Banco do Brasil vai acabar? perguntei de novo.
- É que lá porta da minha agência tava escrito assim: BANCO DA PATRÍCIA.
Aí eu expliquei que ela não precisava ficar preocupada porque trata-se apenas de uma campanha publicitária que o banco levou ao pé da letra. E que essa Patrícia era uma metáfora pra dizer que o banco era dela, meu e de cada um dos brasileiros e correntistas.
- Ah bom... respondeu tia Célia aliviada, mas ainda sem entender muito esse negócio de marketing. Ainda bem que eles não botaram nenhum letreiro escrito Banco da Zélia, né não? concluiu.
Como todo gato escaldado, Tia Célia tem medo de água fria.

ENQUANTO ISSO, NO AEROPORTO...

Um estrangeiro, recém-chegado a Salvador, estava todo baratinado, com cara de cachorro cagando na chuva. Sem saber mais o que fazer pediu informações a uma amiga minha que estava próxima a ele.
- Porrr faforrrr, senhorra, eu estarrr prrrocurrando a Banco da Brasillll, onde ficarrrr???
Sorrindo na sua morenice brejeira a minha amiga apontou-lhe a agência que fica bem ao lado do desembarque internacional e que estava bem em frente ao lugar aonde eles se encontravam naquele momento.
Mas ele não queria entrar na agência de jeito nenhum.
- Mas esse não serrr Banco da Brasil, ser o BANCO DO RENATA... retrucou o gringo.
Ficou mais difícil para a minha amiga explicar ao gringo o marketing do banco.

Só falta agora os bancários aprovarem, em assembléia geral da categoria, uma moção de repúdio à essa campanha de EVIDENTE caráter PRIVATIZANTE...
É mole?

BEIJOCAS E TABOCAS ESTATAIS...

Um comentário:

Marcos Junior disse...

Desculpe invadir o seu blog, mas o encontrei como link de outro e resolvi entrar.
Achei muito legal e interessante a história do BB. Pois quando saiu esta propaganda, muitos outros bancos acharam que iria ser como um monopólio. Mas vejo que as pessoas ainda não similaram esta idéia. Sinceramente eu sou contra os bancos privados como Itaú, Bradesco terem tanto lucro. Pois os estatais que deveriam conseguir isto para voltar o dinheiro ao povo (sonho utópico).
Parabéns pelo seu blog e sempre que possível dou uma passada por aqui para dar uma olhada.