domingo, 17 de setembro de 2006

REFLETINDO SOBRE A AMIZADE

Como já estão cansados de saber os meus amados, desocupados e insanos leitores, este blog é uma MISCELÂNEA. Fala-se sobre tudo e mais um pouquinho. Tudo o que preocupa, alegra, entristece, aborrece e interessa a esta que vos escreve estas mal traçadas linhas. Hoje quero falar sobre a AMIZADE. Estive conversando com minha filha mais velha sobre esse tema. Com 16 anos, perto de fazer 17, ela preocupa-se em saber distinguir quem são seus amigos de verdade... E quem realmente gosta dela DE VERDADE. Tentei conversar sobre o assunto falando das minhas experiências... Mas não deu certo. Me senti como uma velha ULTRAPASSADA. Um lixo qualquer... Não que minha filha pense isso de mim... Mas é que quando conversam com seus pais, os adolescentes se esquecem de que nós, os pais, já fomos adolescentes um dia, e que já passamos pela maioria das situações que eles passam: escola, professores, namorados, amigos bons, amigos maus, fidelidade, traições etc.
É verdade que os pais também se esquecem de COMO eles se sentiam quando eram adolescentes: inseguros, rejeitados, revoltados, com uma incômoda sensação de INCONFORMIDADE ao ambiente social. Tive vontade de dizer a ela: "É minha filha, adolescência é assim mesmo. UMA MERDA! Mas passa. E quando passar, você vai sentir saudades". Na hora não me lembrei de dizer isso. Mas agora está escrito e se um dia ela ler esse blog (espontaneamente, porque eu sempre a obrigo...) ela vai saber o que eu penso. Mas, os meus insanos leitores devem achar que isso não é conselho que uma mãe dê a uma filha. Na verdade, isso nem um conselho é. É uma CONSTATAÇÃO. Acho que não sou muito boa em dar CONSELHOS, embora viva dando a quem me pede e até a quem não me pede. Sou mesmo é METIDA. De qualquer forma, os filhos NUNCA escutam os conselhos dos pais e a julgar pela avaliação da minha filha mais velha, meus conselhos são A MAIOR ROUBADA. Talvez ela esteja certa.
Nessa coisa de amizade, sempre fui meio OTÁRIA.

Porque eu sou daquelas pessoas que levam à sério essa coisa de lealdade e sinceridade. E ninguém me ensinou a ser assim. Sou assim e pronto! Por isso, nem sempre fui feliz nas minhas amizades e tem um MONTE de gente que me detesta. Uns com razão, outros nem tanto.

Eu costumava sofrer por causa disso. Queria ser AMADA por TODOS.

Só depois da terapia eu descobri que isso é IMPOSSÍVEL. Aí adotei a filosofia de CAVALO DE PARADA: Cagando, andando e sendo aplaudido. Hoje tenho MUITOS amigos. Uns ótimos, uns bons, outros nem tanto assim. Mas o mais importente é que sei lidar com TODOS eles. E isso é muito bom! Tenho também alguns DESAFETOS... Mas esses não me incomodam mais porque eu os IGNORO SOLENEMENTE. Não foi fácil conseguir isso, mas, consegui.
Tenho tentado dizer isso à minha filha, mas ultimamente estamos com dificuldades de comunicação. Por isso resolvi escrever esse post. Talvez assim me faça entender. Deve ser o tal do conflito de gerações. Nunca planejei ter filhos. Mas quando os tive fiquei SUPER FELIZ e fiz muitos planos para criá-los com LIBERDADE e CONFIANÇA. Tenho tentado... Mas não sei se estou conseguindo. Bom, pelo menos a gente conversa. Se a gente se entende, é outra coisa... No momento fico satisfeita em apenas perceber que elas me AMAM. Já é o bastante.
Para finalizar esse post, que já está ficando GIGANTESCO, digo o seguinte sobre amizade:

Seja leal e sincera SEMPRE. Quando lhe contarem um SEGREDO, guarde. Mas avise a quem lhe contou, que se fosse segredo mesmo NÃO é para ser contado, nem mesmo pra você. Pois se você sabe, outras pessoas também devem saber, então, um dia pode vazar...

Não faça fofoca, mas escute, sempre que alguém quiser lhe contar uma. Se alguém falar mal de algum amigo seu pelas costas na sua frente, DEFENDA-O. Mesmo que você ache que ele esteja errado.

Se um amigo lhe TRAIR ou lhe magoar. Diga isso a ele, mesmo que depois disto vocês deixem de ser amigos.

Cultive seus amigos. Telefone, mande e-mails, cartas, cartões mesmo que eles não respondam. A MOEDA da amizade é estranha. Nem sempre é retribuída na mesma hora e na mesma medida.

Dê carinho, amor e atenção a todos os seus amigos. Cuide para não magoá-los. Se isto acontecer, PEÇA DESCULPAS. No dia em que você precisar, ou quando você menos esperar, estará cercada deles.

CHORE com seus amigos. Sofra com eles. Peça o ombro deles e ofereça o seu. Amigos que nunca choraram juntos, não sabem sorrir junto.

Confie em TODOS os seus amigos. Alguns vão lhe trair. Mas se você não confiar, nunca vai saber qual deles vai lhe trair.

Nada é para sempre.

Mas um BOM amigo pode ser.

7 comentários:

Anônimo disse...

papo baunilha

Cleo disse...

Sou uma amiga assim... meio desligada. Não porque não valorize a pessoa, mas porque me entrego ao dia a dia e isso é muito cruel...

Mas sou uma amiga assim... que mesmo de longe, mesmo ausente, vibro com o sucesso, rio das besteiras, sofro com a dor e continuo sendo amiga... mesmo ausente, mesmo distante, mesmo no dia a dia.

Amo você Su!!!!!

Denis Rivera disse...

PORRA SU! VOCÊ É FODA! quer ser minha mãe? Tô tão precisada ...

Matilda Penna disse...

Pois, é isso mesmo, não é?
Amizade é algo estranho, vide nós duas, :).

Carlão de Oliveira disse...

Espero estar em sua lista de amigos mesmo não prestando muito. Em relação ao meu anivers´rio foram os meus poucos amigos que organizaram uma pequena, GRANDE e feliz surpresa. Esse foi o motivo de não ter convidado minha guru-chefe. Um beijo!

Nina disse...

Ei!
Obrigada pela visita ao meu blog. Adoro o seu!!!
Um abraço,
Nina

Carlão de Oliveira disse...

Por falar em amizade, coitado do presidente Lula com os amigos que tem. É melhor enfrentar ACM, Serra, FHC etc que os jumentos petistas que compõem o "staff" do presidente.