segunda-feira, 11 de setembro de 2006

QUIABO NO ESPETO

Acabou-se o que era doce... Depois de um ADORÁVEL feriado prolongado, no qual pratiquei meu esporte predileto: NÃO FAZER NADA, estou de volta ao batente na senzala... Já se ouve a musiquinha de fundo LERÊ, LERÊ, LERÊ, LERÊ, LERÊ... Vida de nego é difícil... Ou melhor seria dizer: vida de afro-descendente é difícil... Para ser politicamente correta.
Segunda feira é mesmo um dia CHATO. É o dia mais chato da semana, ainda mais depois de um feriadão. As coisas demoram de engrenar dentro da cabeça da gente.
Segunda feira é também o dia internacional da ASIA. É que no fim de semana a gente come, bebe, come de novo, bebe mais um pouco e volta a comer. Resultado: ASIA. Ainda mais no mês de setembro com a agenda de carurus completamente LOTADA. (explico: antes que meus insanos e letrados leitores pensem que escrevi errado, informo que rico tem AZIA, mas pobre tem ASIA mesmo)
Aliás, convite para caruru não tem faltado neste mês de setembro. Até quem NUNCA recebeu um convite na vida, está recebendo. Como é o caso da minha amiga gaúcha, que, segundo ela, PELA PRIMEIRA VEZ, depois de mais de 10 anos de Bahia, recebeu um convite para ir a um caruru. Isto é: na verdade ela contou que não recebeu um convite direto e expresso. Mas foi passar o final de semana prolongado na casa de praia de uma amiga cujo vizinho ofereceu um CARURU. Como meus amados, desocupados e insanos leitores podem perceber, apesar dos ANOS de Bahia, a minha amiga ainda não pode ser considerada como uma BAIANA DA GEMA. Do contrário saberia que caruru é um evento para o qual NÃO EXISTEM convites expressos para TODOS os comensais. É aquela coisa. O convidado convida um, que convida o outro. Se não for assim, não é caruru de S. Cosme.
Acanhada, a minha amiga não foi ao caruru do vizinho da sua amiga, simplesmente "porque não conhecia ninguém lá". Outro engano, porque para se ir a um caruru NÃO é preciso conhecer o dono da casa. Pois bem. Mas como o tal caruru era caruru de verdade mesmo, o dono da casa mandou para a vizinha e a amiga dela gaúcha, um pratinho COM TUDO DENTRO! O mais curioso foi que na hora de comer, a minha amiga gaúcha acertou logo num prato que tinha um QUIABO INTEIRO! Logo foi informada de que terá que ser a próxima anfitriã a oferecer um caruru. A dificuldade vai ser enfiar o quiabo no espeto!
BEIJOCAS E TABOCAS com caruru!

2 comentários:

Matilda Penna disse...

É, o quiabo inteiro é um problema.
Brigo a uns dois anos com o ex pela não-posse de um quiabo inteiro que foi num "pratinho com tudo dentro" que fiz para nossa filha levar para ele.
E como não suporto quiabo, detesto caruru, o quiabo só pode ser dele, eu só fiz o pratinho, ora, os santos sabem dessa minha aversão ao quiabo, não iam fazer isso comigo, então o quiabo é dele!
E nessa briga até hoje o santo espera o caruru, :).

Carminha disse...

Ô ... tadinha da tua miga gaúcha ... diz prá ela que vou no caruru dela e levo o espeto! [horrível...] Lilás, se tua miga é gaucha mesmo, ela usa sapato [ou bota] de bico finissimo e salto finissimo e altissimo! Tá escrito lá no meu brog, que inclusive deve acabar logo, tendo em vista [época de campanha política é difud! A gente pega umas manias...] a rapidez do meu emagrecimento. Bzs,