terça-feira, 1 de setembro de 2009

DE VOLTA PRA CASA

Nem acredito! Depois de quase 90 dias, meu pai está de volta pra casa. Foi um momento emocionante. Confesso que pensei que jamais veria meu pai em casa mais uma vez. Através de uma liminar judicial conseguimos o home care. Na verdade, ele continua internado. A cama é de hospital, a aparelhagem é de hospital, mas a casa é a dele. Para minha mãe também está sendo bom. Com um home care ela terá apoio de uma equipe de enfermagem e poderá também ter mais liberdade de ir e vir. Sem contar que nós poderemos ver meu pai a qualquer hora do dia, sem ter que obedecer os rígidos horários da unidade semi intensiva.

A despedida do hospital foi particularmente comovente. Todos queriam nos abraçar, em especial a minha mãe que nesse tempo todo soube conquistar a amizade de toda a equipe da unidade, desde o pessoal da limpeza, até o pessoal da cozinha passando por médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, pessoal de enfermagem, técnicos, assistentes sociais, etc. Foi um esforço não chorar. Nunca imaginei que fosse passar por algo assim.

Por conta de problemas de trabalho e também por causa das tarefas em torno da transferência de meu pai, não fui à reunião dos Vigilantes ontem. Foi a minha primeira falta em NOVE semanas. Senti não ter ido, mas também sinto que se tivesse ido não teria baixado de peso. As transgressões do fim de semana foram muito pesadas! Pra vocês terem uma idéia, meu marido ganhou UM QUILO! Ai que meda! A falta de coragem de subir na balança REINA!!!

A volta de meu pai pra casa me deixou feliz e aliviada, porém também preocupada. Esse retorno marca põe mais um obstáculo na minha dieta. Aqui na casa de minha mãe é quase IMPOSSÍVEL fazer dieta! Hoje já derrapei na sobremesa: SORVETE DE BOMBOM ALPINO! É sacanagem!

Que São Vigilantes me proteja!

3 comentários:

Rosi disse...

Suely ...
Sei muito bem como é ter uma pessoa querida internada em um hospital .
No ano passado acompanhei minha mãe de 80 anos nessa maratona de UTI ... Infelizmente minha mãe se foi , eu estava grávida de 6 meses. Foi uma dor indescrítivel. Acho que se eu não estivesse grávida não estaria de pé hj, pois minha mãe (era minha tia na verdade) era tudo pra mim ...
Mas ao mesmo tempo , pensava que se ela fosse para casa, nunca mais a saúde dela seria a mesma , continuaria cada vez mais dependente, e era triste vê-la assim , uma mulher que fora tão vibrante , a matriarca da família, dependendo de nós para comer , ir ao banheiro ... Enfim ... Dê todo carinho que você puder para o seu paizinho, pois é isso que nos conforta na hora que eles partem . Saber que demos todo carinho que podíamos !!! Muita saúde para o seu pai . Com certeza , pertinho de vocês , ele já está bem melhor !!!
Beijinhos

Dri disse...

Que bom que conseguiu o home care... muito melhor estar em casa mesmo...
Se v achar melhor n faltar na reunião da semana... va em outra em qq dia da semana que tenha ai perto...

Carlãozinho da Bahia disse...

Felicidades para seu pai e toda a sua família, em especial para você querida amiga.