quarta-feira, 4 de outubro de 2006

O MUNDO GIRA E EU NÃO FICO TONTA

O que tem de gente comemorando a vitória do Jacques Wagner para o governo do estado da Bahia no PRIMEIRO TURNO não é brincadeira! Não se trata de revanchismo, como alguns podem pensar... Tenho muitos amigos que estão CHORANDO porque acham que vão perder seus cargos. Outros, estão comemorando porque acham que chegou a vez deles. Levando em consideração que a terra é REDONDA como uma lata de SKOL, e gira como um CARROSSEL, acho que isso é muito NATURAL. Entretanto, acredito que tirando aqueles que se apoderam da COISA PÚBLICA como se fosse COISA DELES, os que vão perder seus cargos, não deveriam TEMER porque, caso o novo governo seja SÁBIO, deve aproveitar os BONS QUADROS do estado e, caso não seja tão sábio assim, o mercado está aí para aproveitar essas mentes brilhantes que ficaram tanto tempo (16 anos) no governo. E tem muita GENTE BOA. É como já dizia minha sábia avózinha que quem não tem COMPETÊNCIA não se estabelece.
Agora, para aqueles cujo mérito é discutível e a competência insuficiente é BOOGGIE BOOGGIE BYE BYE... E que a terra lhe seja leve. Estou falando de um povo que quando é nomeado para qualquer cargozinho de 13º escalão fica TIRANDO ONDA de chefe e que se apodera dos espaços como se fossem a casa deles. Esses vão sofrer porque vão sentir falta da sua mesa, da sua sala. Porque se esquecem que TUDO ISSO não lhes pertence mais... Aliás, nunca pertenceu. Mas os bons profissionais sempre arranjam espaço em qualquer iniciativa nem que seja na PRIVADA (desculpem o trocadilho, não resisti). É fato que no governo tem muita gente boa que vive MARCANDO PASSO porque não é, digamos, ALINHADA, com o grupo dominante. Isso eu chamo de INJUSTIÇA. E esses, são os que estão comemorando mais a vitória da chamada OPOSIÇÃO na Bahia. Muitos são carimbados na testa com uma tarja de oposicionistas, sindicalistas, socialistas, comunistas e outros istas quando muitos nem sabem o que é isso. Mas sabem o que é ser MASSACRADO por chefes incompetentes, arrogantes, prepotentes e boçais. Não que do lado de Wagner não tenha gente assim... Deve ter. Mas pelo menos vamos experimentar o novo. Eu, por exemplo, ADORO experimentar coisas novas, com a consciência de que nem sempre as coisas NOVAS são BOAS. Nesse caso, torço para que sejam.
A alternância de poder é uma coisa benéfica, creiam.
BEIJOCAS E TABOCAS!

3 comentários:

Carlão de Olieira disse...

Espero que exista critérios transparentes em relação ao funcionalismo público. Ninguém vai imaginar que as cobras serão mantidas para ferrar Wagner na esquina, mas não deve existir uma caça às bruxas sem princípios. A Bahia mostrou sua maturidade ao detornar 16 anos de carlismo. Um beijo minha querida amiga.

Arnild disse...

Sussu,

Se realmente será "novo", o tempo dirá... Só espero que não instalem na Bahia um escritório da ONG que quer reabilitar plutão, nem que os melhores amigos apunhalem sorrindo, e que Jacques Wagner(simpaticão, ele!) não fique tonto também, enquanto o mundo gira e coisas acontecem! (Será que foi isso o que aconteceu com o presidente Lula???)

Grande beijo!
Nil

Denis Rivera disse...

Puta que los pariu!!! Mataste! Belissima análise! Alguns senões ... ca-la-ro - mas nada que comprometa. Vou copiar e postar por aí ... Acrescento que muiiiiiiitttooos e muiiiiiitttoooooos fazem do emprego público um segundo emprego - tipo uma "boquinha" que ninguém quer largar - e sequer aparecem no local de trabalho.
Quando a Coelba foi privatizada e os espanhóis "convocaram" todos os funcionários, sabe o que aconteceu? Eles não "couberam" nas dependências físicas da empresa ... É brincadeira meu!
[essa frase só vale com sotaque paulista]